Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 de outubro de 2014

Cardápios à brasileira

Quais pratos representam a culinária brasileira? Depende da região. As sugestões a seguir vão dar o tom.



Cardápio 1 
Acarajé, vatapá de peixe, arroz branco, bobó de camarão. Sobremesa: quindão cremoso
O Acarajé é o típico prato baiano frito no azeite de dendê, recheado com vatapá, camarão seco e vinagre. Possui sabor exótico aos paladares não habituados. As baianas das barracas de acarajé sempre oferecem aos clientes a opção da pimenta, que acaba por dar toques ainda mais picantes ao bolinho. Os pratos com peixes e frutos do mar são comuns na região litorânea, enquanto no sertão prevalecem à carne-se-sol e o charque. Precisamos ainda citar a rapadura, o vatapá, o caruru, o bobó de camarão, a moqueca, os doces, como a cocada, a baba-de-moça, a tapioca e os sucos feitos das frutas típicas do nordeste, como o cajá, a siriguela, a graviola, a pitanga, a pitomba, o jambo e o coco.

Cardápio 2
Arroz de carreteiro e peixe assado com recheio e quiabo frito. Sobremesa: manjar branco
No Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, são comuns os pratos preparados com peixes, como o dourado recheado, além do arroz carreteiro, do quiabo frito e do pirão.

Cardápio 3
Lombo a mineira, couve a mineira, arroz branco e tutu de feijão. Sobremesa: goiabas em calda
Minas Gerais tem típicos temperos marcantes e entre seus pratos estão a carne de porco, a galinha ao molho pardo ou com quiabo e angu, o feijão tropeiro, o arroz carreteiro, o tutu, a farofa, o torresmo, a goiabada com queijo, também conhecida como “romeu e julieta”, e o pão de queijo, comum em todas as cidades brasileiras.

Tem ainda na região do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, a cozinha também é variada e passa pelos frutos do mar. Os pratos típicos são a caldeirada de tucunaré, tacacá, de origem indígena, tapioca e o pato no tucupi. Os doces de sobremesa normalmente levam castanhas-do-pará e frutas, como açaí, cupuaçu e graviola.

O Churrasco é extremamente apreciado no Rio Grande do Sul. As churrascarias de Porto Alegre, por exemplo, são ótimas opções. Tais restaurantes costumam servir, à-la-carte, carnes de boi, porco, carneiro e galeto no espeto, tudo com muito sabor e maciez, preparado por quem entende do assunto. Apesar de ser um prato preferido pelos gaúchos, as carnes são famosas por todo o Brasil. Churrascarias merecedoras de belos elogios podem ser encontradas por todo o país. Na região podemos encontrar também o chimarrão, bebida feita com erva mate, vinhos, trazidos por italianos, o barreado, típico do Paraná, e as tortas de maçã de Santa Catarina.

Mas, o primeiro prato clássico da culinária brasileira é a Feijoada, lembrada em todos os Estados. Conhecida também no exterior, a receita que prevalece como preferência nacional é a do Rio de Janeiro, apesar das variações existentes. O feijão preto, ingrediente principal, é transformado em um caldo consistente, acrescido de carne seca, linguiça, lombo, costela e partes do porco. Geralmente vem acompanhada de arroz, laranja, couve e torresmo. No Espírito Santo, a moqueca é especialidade. Um prato preparado na tradicional panela de barro, onde se coze um filé de peixe no molho de tomate, com coentro, cebola, azeite, cebolinha e urucum. Camarões e outros frutos do mar podem ser acrescentados. Os capixabas preferem comer a moqueca acompanhada de pirão, arroz e até moqueca de banana.


Credito da foto

30 de setembro de 2014

Dicas para compor um cardápio especial

Para compor um bom cardápio é necessário levar em conta algumas informações importantes além da qualidade dos produtos



  1. Escolher receitas que utilizem ingredientes da estação para garantir a qualidade e sabor do prato.
  2. Selecionar receitas que sejam viáveis de preparar no tempo que você dispõe e com o equipamento que possui.
  3. Evitar repetir os mesmos ingredientes como por exemplo, utilizar tomates na salada, molho de tomates e tomate assado como acompanhamento. Ou ainda, estrogonofe e creme chantilly na sobremesa, pois ambos levam creme de leite.
  4. Escolher a sequência de pratos de acordo com a intensidade dos sabores de cada receita. Se você servir um prato de sabor intenso no início da refeição, os pratos seguintes não serão valorizados.
  5. Certificar-se que seus convidados não possuam restrições alimentares ou alergias.

29 de setembro de 2014

Como arrumar a cama sem perder tempo


Dez entre dez pessoas ficam muito felizes em, na hora do merecido descanso, dar de cara com uma cama bem arrumada. Isso sem contar que, durante o dia, ela é o centro das atenções do quarto. Mesmo em um cômodo privado, que não recebe muitas visitas, uma cama bem feita passa a sensação de arrumação e conforto. Então, por que não deixar a cama bem arrumada, bonita e preparada para uma ótima noite de sono? E acredite, nem demora tanto. É só seguir as dicas abaixo e seguir os quatro passos para ter uma cama linda sem muito esforço.

Escolha a roupa de cama adequada

Independentemente das estampas e cores de sua preferência, os itens mais importantes na escolha da roupa de cama são o tamanho e o material. Afinal, não é nada higiênico ter um lençol ou manta que arraste no chão, nem aquele protetor de colchão com elástico que solta de um lado quando prende do outro, e muito menos ter de espremer os travesseiros para que eles caibam nas fronhas.

Para evitar esses pequenos incidentes que vão tomar mais tempo na hora da arrumação, e tirar a paciência de qualquer pessoa, atenção às medidas para colchão e cama box. A maioria dos conjuntos de roupa de cama vem com o tamanho discriminado, então, já eliminamos alguns problemas se anotarmos as medidas.

Geralmente, elas são: solteiro (0,90m x 1,90m);  casal (1,40m x 1,90m); queen size (1,60m x 2,00m) e king size (1,93m x 2,03m).

Se possível, opte sempre por tecidos hipoalérgicos, como algodão, e lave toda a roupa de cama a cada uma semana de uso. Em períodos com noites mais quentes, quando transpiramos mais, o ideal é trocar os lençóis e fronhas ao menos a cada quatro dias.

Escolher uma cama box pode facilitar a arrumação, especialmente se for um modelo sem cabeceira, que ainda permite ousar na decoração com almofadas e travesseiros assumindo ser o centro das atenções. Com acesso aos quatro cantos da cama fica mais fácil deixá-la bem arrumada!

Confira os quatro passos para arrumar a cama

1. Encape o colchão com um lençol com elástico nas extremidades. Eles são os mais práticos, não se soltam do colchão durante a noite e ficam mais esticadinhos sem tanto esforço.

2. Coloque o lençol de cima. Esse não precisa de elásticos, mas deve ser maior que o colchão porque vai “envelopar” o lençol de elásticos. Centralize o lençol em cima da cama e comece a envolvê-lo na cabeceira e depois nos pés. As sobras das laterais são dobradas para baixo do colchão

3. Acrescente a colcha. Verifique as medidas para que ela cubra o colchão e o suporte da cama o suficiente para que ele não apareça, mas sem tocar ao chão.

4. Alise as fronhas dos travesseiros e coloque-os na cabeceira, deitados ou levemente inclinados. Se você gosta de almofadas, elas vão ficar muito bonitas junto aos travesseiros (e não espalhadas pela cama).

E pronto! Uma cama bem arrumada e elegante em apenas cinco minutos. 

28 de setembro de 2014

10 dicas para combater o estresse

Com a correria do dia a dia as pessoas se estressam com muita facilidade. Até as crianças são vítimas deste mal do século. Veja dez dicas de especialistas no assunto.



  1. Esqueça o perfeccionismo - Não deixe que o medo de fracassar a paralise. Faça a lista de prioridades porque nem todas as tarefas exigem que você se mate por elas.
  2. Não exija muito das férias - Férias são férias. Infelizmente elas têm surtido pouco efeito, o investimento psicológico nas férias é tão grande que as pessoas acabam se frustrando. Esqueça o trabalho no período de férias.
  3. Limpe a mesa - Organize-se. Uma mesa atulhada de papéis dando a impressão de muito trabalho só desgasta. Livre-se dos papéis. Crie arquivos para guardá-los.
  4. Organize sua agenda - Uma forma de ganhar tempo é fazer uma lista de projetos que devem ser realizados. Inclua os de curto e os de longo prazo. Mantenha a lista ao alcance dos olhos.
  5. Respire - Mantenha o costume de parar algumas vezes durante o dia, pois esta prática ajuda a pessoa a se acalmar. Feche os olhos por alguns minutos, dê uma volta pelo corredor, converse com as pessoas.
  6. Evite interrupções - Se precisar fazer um trabalho que requer muita concentração, não há nada pior do que as interrupções a toda hora. Marque uma reunião com você mesma como se o fizesse com algum amigo. Vá para um lugar isolado onde ninguém a encontrará e não atenda ao telefone.
  7. Vá para casa na hora - Os viciados em trabalho dão a vida pela carreira, mas nem sempre são recompensados por isso. Trabalhar até altas horas pode passar a ideia de que você não dá conta do recado.
  8. Pergunte - Você precisa saber o que esperam de você. Não há nada mais estressante do que fazer um  trabalho inútil.
  9. Envolva-se mais - Quanto maior o envolvimento, o controle sobre o seu próprio trabalho, menor é a chance do estresse. 
  10. Mude o canal - Procure não pensar obsessivamente naquilo que a aborreceu, como por exemplo, uma discussão. O desgosto vivido naquele momento retorna como um elástico teimoso. Perdoe!

27 de setembro de 2014

Como limpar objetos de cobre

Panelas de cobre exigem atenção especial. A produção de doces em tachos de cobre é uma tradição em Minas. Há no estado, além de indústrias, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais, pessoas que fabricam doces de frutas artesanalmente e seguem tradições seculares.  É de lá que vêm as sugestões para os cuidados com as lindas panelas de cobre.


Cuidados essenciais
  1. Evitar colocar ácidos e líquidos salgados.
  2. Evitar líquidos gorduras.
  3. Evitar fritar.
  4. Não deixar nada esfriar dentro desses utensílios.
  5. Manter sempre limpo e brilhante.
Como limpar
  1. Fazer uma pasta com 1 colher de sopa de sal, 1 colher de sopa de farinha de trigo e 1 colher de sopa de vinagre. Esfregar sobre o objeto de cobre, depois lavar em água quente com sabão. Enxaguar e dar polimento com pano seco.
  2. Misturar 2 colheres de sopa de vinagre com 1 colher de sopa de sal para limpar os objetos cobre. Lavar, enxaguar e secar o objeto.
  3. Um limão cortado, mergulhado no sal, limpa objetos de cobre.
  4. Friccionar uma laranja azeda com sal.
  5. Fazer uma pasta com suco de limão, sal e farinha de trigo e passar com uma cebola cortada ao meio.
  6. Para limpar o cobre oxidado, principalmente antigos, aqueça vinagre e sal grosso até formar uma pasta quase dura. Quando a massa estiver pronta, aplicar no objeto de cobre com um pano. Depois  lavar com água morna e secar com um pano macio.
  7. Lavar com uma esponja macia e detergente neutro. Nunca utilizar palha de aço e esponja dura. Preparar uma mistura em partes iguais de farinha de trigo com vinagre branco de maçã. Esfregar com um pano até limpar a panela de cobre. Lavar com água quente e secar bem.
  8. Friccionar um pano com ketchup. Lavar e enxaguar com água morna. Secar bem.
Veja aqui as dicas de quem sabe lidar com as panelas de cobre.
Voltar ao topo