23 de julho de 2015

Nova dica de organização da agenda do dia

Quem me acompanha aqui no blog Agenda de Casa sabe que gosto de testar novos métodos de produtividade. Leio tudo sobre produtividade e organização. Gosto de vida prática, sem embaraços. Minha prioridade é ter a casa limpa, organizada e ainda ter tempo para fazer as coisas que amo. Afinal, quem não quer? Porém, sempre preciso de motivação para me manter organizada,  uma das coisas que me motivam é o ganho de tempo. Só de pensar no tempo que perco quando as coisas vão ficando desorganizadas, me preocupo. Pensando nesse assunto, pontuei três dicas bacanas que sempre ajudam na organização do meu caderno de anotações confira minha dica básica para agenda do dia:


Lembrar
Elabore uma lista única das coisas que você precisa lembrar, como por exemplo, cumprimentar alguém pelo aniversário, passar no supermercado, pagar uma fatura, ligar para aquela pessoa, ler um texto, comprar meias, falar com o filho, dar um recado. Eu tenho que anotar tudo, se não esqueço a metade das coisas que tenho que fazer durante o dia. Isto vai para uma lista única numerada, em uma página. Você pode fazer no bloco de notas do seu celular que é bem prático, eu ainda prefiro escrever à mão. Minha lista é única e fica separada nas páginas que reservo para o inicio do mês. A medida que faço, risco e as que sobram, passo para o mês seguinte.

Fazer
Não fique estressada pensando em todo o trabalho que você precisa fazer. Simplesmente faça o melhor que puder hoje, uma coisa de cada vez, estabelecendo prioridades. Tenha objetivos realistas, fáceis de realizar e tudo será mais fácil. Anote tudo o que você pode fazer no dia de hoje. São duas ou três coisas até cinco coisas. O resto a gente faz por rotina. Ninguém precisa ser um primor em organização. Fazer o mínimo, na maioria das vezes, é o suficiente. Organizar a sala é chato, difícil e demorado. Organizar o aparador, no entanto, parece mais fácil. Comece por aí e faça um pouco hoje. Procure não piorar a bagunça. Torne o hábito da organização uma parte da sua rotina diária. Não importa o caos que esteja seu escritório, seu quarto, sua mesa, seu carro ou sua sala. Não deixe pior do que está.

Comprar
Tenha em mãos uma lista de compras. Anote tudo o que precisa comprar a medida que lembrar, assim quando chegar às compras não vai ficar perdida tentando lembrar se tem açúcar em casa, se comprou sabonete ou outro item de primeira necessidade. Já aconteceu com você, passar na farmácia ver uma promoção e comprar achando que está fazendo um ótimo negócio e quando chega em casa a prateleira está cheia desse produto e precisava mesmo de outro?

Créditos da foto

16 de julho de 2015

Vestidos de meninas

As mães de meninas sabem o fascínio que os vestidos causam. Quando precisamos comprar um vestido, normalmente já temos um determinado evento que pede uma composição especial alinhada com as tendências da moda infantil e é nesse momento que saímos a sua procura. 

Como sou mãe de meninos, toda vez que preciso comprar um vestido infantil me sinto um tanto perdida, procurando algo que possa satisfazer uma menina. Embora sabemos que não é nada fácil satisfazer uma mulher, mesmo que esta seja ainda uma menina, buscamos sempre o melhor porque somos muito exigentes, não é mesmo?



Modelagem e tecido

A confecção de vestidos infantis é praticamente uma atividade artesanal, já que a produção de vestidos envolve diversas técnicas empregadas na alta costura.

Um vestido precisa ter estilo e personalidade. Se possível, ele tem que ser diferente da maioria dos vestidos que encontramos nas lojas e vitrines por aí. Também precisa ser capaz de salientar a beleza natural feminina.

As meninas adoram usar vestidos e os pais também gostam da peça por sua praticidade. Além disso, há uma variedade incrível de tecidos, cores, estampas e composições para a linha infantil, cada vez mais bonitos e sofisticados, que atendem praticamente a todas as expectativas. 

Geralmente os atelies criam vestidos com estilo e personalidade de acordo com a idade e tipo de evento. É isso que os pais esperam e que as crianças precisam para se sentirem alegres, livres e felizes com suas roupas para a festa.

Tal mãe tal filha 

Esta é uma forma de vestir, a mãe usa a mesma roupa que a filha ou seguem uma mesma lógica de cor, estampa ou textura. 

Nesse caso, é preciso ter muito cuidado com a composição. Para acertar na escolha das peças aposte nas estampas florais delicadas ou nas listras mais largas para a mãe e mais finas para a filha, sempre pensando nessa proporção visual. 

Vale lembrar que a modelagem para adulto é muito diferente da modelagem infantil, da mesma forma, que a modelagem infantil não é uma miniatura de uma modelagem adulto e só quem sabe pode fazer.

Quem faz

Foi assim, procurando, que descobri a Ana Giovanna Moda Feminina Infantil. Uma loja que atende às exigências femininas em todos os seus encantos e detalhes. 

Presentear as meninas é uma viagem pra mim e para as mães de meninas. Puro prazer. Tem muita coisa linda nessa loja com preços bem acessíveis e os vestidos são sob medida. A compra pode ser feita pelo "Pagseguro", serviço rápido, fácil e seguro, eu uso esse serviço sempre que preciso e aprovo. 

10 de julho de 2015

Ideias para o quarto das meninas

Quarto de menina é um caso a parte. Tudo começa pela cor favorita. Depois vêm os personagens, os tons, a fofura, o chame, enfim, tudo deve se completar em perfeita harmonia para a estrela principal. Pelo menos esse é o sonho das mamães.

Se a gente pusesse fazer o sonho virar realidade, até faria, como num conto de fadas. Bem, mas tem muita coisa que dá para a gente fazer. Uma peça aqui outra lá, um garimpo, uma reciclagem, uma reorganização e tudo vai se ajeitando no sonho ao longo da vida. Não é assim mesmo?

http://www.muccashop.com.br/quarto-infantil-princesas

Do nascimento até a adolescência, as mudanças são muito grandes e o movimento é muito rápido, tudo muda ao longo da semana, dos meses e dos anos. Por isso, quando se pensa na decoração de um quarto de menina, é bom levar em conta toda essa dinâmica.

Ambiente acolhedor e apaixonante

Criar um quarto funcional, confortável para as meninas não é sinônimo de muito cor-de-rosa, espaço para bonecas e frufrus. Antes, é preciso entender as preferências e as reais necessidades de quem vai habitar esse ambiente no momento.

Outra boa dica é apostar em tecido nas paredes, em vez de papel ou tinta.  Como as crianças crescem e a decoração do quarto irá mudar em até 7 anos, o tecido, mesmo que pouco durável, é uma opção viável. A grande vantagem é poder usar o mesmo material na roupa de cama ou para forrar caixas. Assim, tudo no quarto combina. Mas não exagere. Para evitar que o ambiente fique cansativo, aposte em tons complementares e composições de tecidos lisos e estampas para quebrar a monotonia e alegrar o ambiente.

Encher o quarto de móveis não é uma boa ideia. Apesar de essenciais, uma cama confortável, espaço para estudos, nichos para os brinquedos e um guarda-roupa prático, devem ser planejados no tamanho adequado à cada fase da menina. As meninas precisam de área livre para brincar e receber as amigas. O acesso fácil aos brinquedos é também um elemento essencial para garantir que elas aproveitem bem o espaço.

O toque macio que conforta na hora de acordar

Tapetes também ajudam a tornar o espaço mais acolhedor, e porque o que interessa mesmo é o conforto, a escolha de tapetes suaves, mas resistentes, são o ideal para quem quer fazer um piquenique numa tarde de chuva ou para as crianças brincarem à vontade.

Espelhos posicionados em lugares estratégicos, como portas de armários ou paredes, dão asas à fantasia e à vaidade feminina. Invista ainda em um bom projeto de iluminação. O bacana de decorar um quarto de menina é poder brincar com as cores, as formas e os objetos. Apenas com a troca de alguns detalhes é possível transformar um quarto de menina “infantil” num quarto “juvenil” pré-adolescente. Sem custos muito altos.

Os pufes, por exemplo, são objetos úteis que ajudam a compor a decoração do quarto por apresentarem variação de cores e formas divertidas. São pequenos detalhes que fazem a diferença e facilitam futuras adaptações. Eles também podem servir como organizadores ou como um lugar a mais para receber uma amiga. Pufes são uma boa ideia


8 de julho de 2015

7 dicas de ouro para escolher um bom arquiteto

Se você está querendo reformar a sua casa e está em dúvida se contrata ou não um arquiteto, a primeira dica é: contrate! Seguir os conselhos de um profissional é muito importante para ter mais segurança e realizar um trabalho de qualidade. 



Para ajudá-la nessa etapa importante e fundamental da obra, selecionamos abaixo 7 dicas de ouro para escolher um bom arquiteto. Confira:

Proposta de serviço é indispensável

É imprescindível que o arquiteto apresente uma proposta de serviço, um documento que esclareça como o projeto será feito, o valor e a data limite de entrega para cada etapa. Também deve apresentar a quantidade de visitas que serão realizadas durante a execução da obra e como elas serão feitas. Se a parte contratante aceitar a proposta de serviço, é preciso exigir um contrato e o RRT (Registro de Responsabilidade Técnica) do Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

Escolha um só profissional

Para evitar complicações e desentendimentos ao longo da obra, o ideal é contratar um único profissional para fazer tanto o projeto quanto o acompanhamento. Se, por um acaso, forem contratados dois profissionais, é importante que o autor do projeto visite periodicamente a obra.

Procure indicações e escritórios de arquitetura

Se você não conhece um arquiteto, busque indicações com amigos, familiares e conhecidos. Se, ainda assim, você não encontrar, recorra a sites como este aqui,  que reúnem excelentes escritórios de arquitetura em um só lugar.

Conheça o trabalho do arquiteto

Após escolher o arquiteto que irá conduzir a obra, visite uma construção projetada e gerenciada por ele. Apesar de ser possível ver fotos na internet, é muito importante conhecer o trabalho de perto para ter certeza na hora de contratá-lo.

Contrato de gestão da execução

Além de fazer uma visita de tempos em tempos à obra, é fundamental que, quando forem contratados dois especialistas diferentes, seja feito um contrato de gestão da execução para assegurar que o projeto saia exatamente da forma como foi idealizado por você e pelo profissional que fez o planejamento. No contrato devem constar as garantias, o que será feito, os prazos - em quanto tempo a obra será finalizada, os custos envolvidos, a relação de profissionais que irão trabalhar na obra, uma lista dos materiais necessários, quando serão comprados e os seguros.

Arquiteto bom é aquele que leva a opinião do cliente em consideração

Para que a obra fique adequada ao gosto do cliente, é fundamental que o profissional leve em consideração a opinião da pessoa que solicitou o serviço. Para entregar o melhor resultado possível, o arquiteto deve ouvir atentamente as necessidades e expectativas do contratante.

Valor cobrado

Os valores cobrados por cada arquiteto variam bastante. No entanto, uma coisa é comum para todos: o profissional deve ser recompensado pelo seu serviço, não pela contratação de terceiros ou compra de materiais. Antes de assinar o contrato e dar início à obra, avalie se os preços praticados estão de acordo com a Tabela de Honorários de Serviços de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (veja aqui).

27 de junho de 2015

5 dicas para escolher seu novo apartamento

Pensando em comprar um novo apartamento? As ofertas estão aumentando e a hora de comprar parece estar chegando. É bom ficar atenta. A escolha de um novo apartamento é uma tarefa muito gratificante. Nessa etapa, já é possível ter uma ideia de como será a vida no local, qual tipo de decoração será implementada e como será receber visitas na nova moradia. Como a tarefa de procurar um imóvel envolve uma série de variáveis, trouxemos cinco dicas importantes que vão ajudar você na escolha. Confira!


Localização
O primeiro passo para quem está em busca de um apartamento é a escolha da região. Vale considerar os locais em que você e as outras pessoas que irão morar no imóvel trabalham ou estudam, afinal, a localização da sua nova moradia deve, de preferência, facilitar o  acesso aos lugares diários e facilitar a vida de todo mundo.
Não esqueça de verificar se a região pretendida tem a infraestrutura que você deseja (supermercado, comércio, escolas, agências bancárias e outros serviços essenciais) e se ela não é muito barulhenta ou tem trânsito excessivo.

Tamanho
Uma dica para escolher o tamanho ideal do novo imóvel é pensar na sua casa atual e analisar o que você mudaria nela. Avalie qual cômodo você aumentaria, qual diminuiria, se tiraria ou adicionaria alguma dependência. A partir dessa observação, pense em qual é o tamanho perfeito para o seu novo apartamento.

Construtora
Se você está comprando um apartamento em um prédio que ainda está em construção ou vai adquirir um imóvel em um condomínio recém-lançado, procure obter informações precisas sobre a construtora que é a responsável pelo empreendimento.
Visite o site da empresa, busque referências em órgãos de defesa do consumidor e faça investigações no Tribunal de Justiça do Estado a fim de descobrir possíveis reclamações e saber se a empresa tem agido com ética.
Exija o acesso ao memorial descritivo, que informa todo o material que será usado no empreendimento. Nesse relatório é possível saber o tipo de piso, a tubulação e o vidro temperado que serão utilizados, entre outras especificações.

Condomínio
É fundamental verificar a quantidade de apartamentos no prédio, afinal, quanto maior o número de residências, menor será o custo do condomínio. Analise também os itens de lazer que realmente usaria e leve em consideração os ofertados. Hoje, você consegue facilmente abrir mão de gastos extras com clube, por exemplo, se tiver os mesmos recursos no prédio onde mora.

Garagem
Quando for escolher seu novo imóvel, consulte na matrícula do imóvel quantas vagas você terá direito e se elas são autônomas ou coletivas, ou seja, se as vagas não mudam com o tempo ou se há um sorteio para distribuí-las. Saiba que, hoje, alguns bancos não financiam imóveis com, no mínimo, uma vaga de garagem por apartamento.

Voltar ao topo