23 de junho de 2016

5 dicas espertas para limpar paredes brancas

Em dias de muita umidade como no inverno do sul do país, as paredes tendem a apresentar pontos de mofos e mostrar mais a sujeira, se houver acúmulo.

Mas nem sempre a pintura é a unica solução para as paredes. A limpeza contribui para a manutenção da beleza da casa. Confira as dicas.


Eles são fundamentais nessa hora, principalmente nos lugares mais altos ou utilize uma escada, mas, cuidado para não cair.

Paredes brancas são de fácil manutenção, por incrível que possa parecer porque qualquer sujeira logo aparece e é possível limpar.

Para manter paredes brancas ou pinturas claras, utilize um pano levemente umedecido com água e detergente neutro. Em casos de mofo, utilize água sanitária diluída em água. Caso precise limpar alguma mancha mais escura, limpe o local com sabão de coco ou bicarbonato de sódio. Passe um pano úmido com água para enxaguar e pronto.

Dicas espertas
  • Retire o pó antes de começar a limpeza.
  • Dilua qualquer produto que for usar em água e molhe o pano para não tirar a tinta.
  • Passe o pano suavemente, repita o processo se for necessário.
  • Utilize apenas panos brancos para não marcar a parede.
  • Lave o pano durante o processo de limpeza.

20 de junho de 2016

Agenda e relógio biológico

Já planejou a semana? Então aproveite o tempo e dê uma olhada em seu relógio biológico para ver se ajuda em alguma coisa. Pra mim sempre ajuda porque acaba dando um certo estímulo para ajustar algumas atividades da agenda e produzir mais durante a semana.



Nosso corpo tem um relógio biológico que regula etapas importantes em nosso organismo e se a gente não se dá conta, ele se desregula e aí perdemos coisas boas que o organismo produz.

Entre 7 e 8 horas da manhã
As 6 horas o organismo começou a produzir cortisol, então, essa é a hora perfeita para acordar com disposição total, pois ele atinge a concentração máxima no organismo. Note, que se você resolve voltar a dormir nesse período, vai acordar com uma baita dor de cabeça, por causa da endorfina que estimula um sono pesado, por isso é mais difícil de acordar nessa fase.

Entre 9 e 10 horas
Essa é a hora do prazer! A serotonina, responsável pela sensação de alegria, felicidade e prazer está em alta nesse horário. Então aproveita! A taxa de endorfina também é alta nesse período e age como um anestésico natural. Horário ideal para frequentar a cadeira do dentista! 

Entre 10 e 12 horas
Essa é a hora certa para produzir! É nesse período que as idéias estão em alta, pois a memória de curto prazo está mais ativa, então, aproveite a inspiração para refletir e discutir idéias, já que o organismo está em velocidade total.

Entre 13 e 14 horas
É a hora em que a adrenalina cai e a gente sente moleza. Muita gente nesse período tira um cochilo de uns 20 minutinhos, é ótimo para voltar ao ritmo normal!

Entre 15 e 17 horas
É a hora em que não pensamos mais em nada... A capacidade intelectual vai diminuindo e para compensar, aumenta a forma física. Movimente-se!

Entre 18 e 19 horas
É nessa hora que devemos colocar as crianças para fazerem as tarefas escolares, pois a capacidade intelectual e o estado de vigilância estão em alta novamente. Tente evitar o engarrafamento e ficar perto de fumaças, pois há uma vulnerabilidade do organismo em relação à poluição e ao monóxido de carbono. 

Das 20 horas em diante
Hora do soninho. A melatonina vai aparecendo e desencadeia o primeiro momento ideal para dormir, e avisa isso de duas em duas horas. Neste período, o prazer sexual também favorece o sono, pois libera a secreção de endorfinas no cérebro.

Entre 21 e 1 hora
A melhor hora para dormir. É a fase mais importante do sono. É nela em que acontece o pico da produção do hormônio do crescimento. Esse hormônio permite que os conhecimentos adquiridos na véspera sejam armazenados pelo cérebro. 

Aproveite o dia com coisas boas!

Adaptado de Denise Baumann, Revista Vida e Saúde – Ano 66, nº 9

Crédito da foto

12 de junho de 2016

Como cuidar das roupas de lã

O frio chegou e com ele o uso de muita roupa de lã. São blusas, cardigãs, casacos, gorros, cachecóis, enfim, muitas peças de cores e texturas diferentes que sobrepostas, ajudam a manter o calor do corpo e valorizam o look do dia.


  • Se for lavar à máquina, coloque a peça de lã dentro de um saquinho protetor, próprio para lavar peças delicadas na máquina de lavar – isso evita que o atrito da lavagem na máquina esgarce as fibras do tecido e deixe também com bolinhas.
  • Caso tenha uma peça de lã com bolinhas, passe uma lâmina de barbear sobre a superfície com muito cuidado. Não estraga o tecido.
  • Também é fundamental escolher um programa de lavagem no modo suave ou específico para roupas delicadas – são lavagens mais curtas que não deixam as peças de molho.
  • Peças de lã branca tendem a ficar amareladas com o tempo. Para evitar esse problema, adicione uma colher de sopa de água oxigenada de 10 volumes na água e deixe a peça de molho por 15 minutos, antes do enxague com bastante água corrente.
  • O sabão em pó usado no dia a dia pode ser agressivo para as fibras de lã naturais ou mesmo sintéticas, por isso, opte por um sabão neutro como o de coco.
  • Não torça ou centrifugue roupas de lã, apenas retire o excesso de água comprimindo-as várias vezes.
  • Após a lavagem, não pendure suas peças de lã no varal. Deixe-as secando na posição horizontal, assim você evita que elas deformem.
  • No lugar de amaciante, use vinagre branco  no último enxague para retirar resíduos de sabão.
  • Não coloque peças de lã em secadora, pois o calor excessivo destrói as fibras.
  • Mesmo secas, as peças podem deformar muito facilmente, então nem pense em pendurá-las em um cabide. O ideal é armazená-las dobradas em um saco de TNT. também para evitar traças, pois elas adoram lã. Geralmente são encontradas em papéis que contenham cola (como as caixas cobertas, lindamente decorativas e muito úteis na hora de organizar o armário!) e nas roupas de lã e seda.
  • Quem tem pouco tempo para cuidar da lavagem e secagem das roupas lã, pode optar pela alternativa de mandar as peças para uma lavanderia especializada neste tipo de material.
  • E se algum vinco aparecer, por acaso, a saída é colocar em um cabide e pendurar no banheiro enquanto alguém estiver tomando um banho quente, o vapor úmido resolve problemas assim.
  • Se você acidentalmente acabar encolhendo sua blusa favorita, você poderá salvá-la se ela ainda estiver úmida. Coloque-a esticada e alise-a levando em consideração a forma da roupa. Segurando uma ponta em cada mão e tente puxar a roupa de forma delicada e lenta, tomando como base as linhas da peça. Proceda com cautela, testando a elasticidade do material, trabalhando da maneira mais uniforme possível. Ao fazer isto, você conseguirá perceber se o tecido está com elasticidade, para que seja possível salvar a peça de roupa.
  • Aquecer as fibras com as mãos às vezes ajuda. Se o dia estiver quente e você puder estar em casa, você poderá conseguir resgatar roupas de lã que encolheram bastante, ao usá-las enquanto ainda estiverem úmidas, desde que você tente puxá-las e alisá-las à sua forma.
  • Se a roupa de lã encolheu, ponha de molho em água morna com um pouco de xampu para cabelo, de boa qualidade. Esta solução poderá amaciar as fibras de lã o suficiente para permitir esticar a peça, até atingir o seu tamanho original. Vale uma experiência para ver se dá certo.
  • Se aparecer um fio puxado em seu cardigã ou blusa de lã, empurre o fio para o avesso da trama da malha do tecido, com auxílio de uma agulha de costura. Se o estrago é grande demais para ‘empurrar’ desta maneira, vire a peça do avesso, e use uma agulha de crochê para puxar os fios para dentro. Amarre as pontas dos fios puxados, pelo avesso, bem rente ao tecido. Em seguida, cubra o nó com base para unhas. Espere secar e pronto!
  • Aproveite blusas e casacos para transformar em coletes para as crianças que não gostam muito de se agasalhar.


11 de junho de 2016

Como organizar um coquetel

Algumas dicas sempre ajudam, pois geralmente o objetivo sempre é profissional e nesse caso, é também uma boa oportunidade para conhecer pessoas, trocar informações e cartões profissionais.



O motivo deve ser declarado aos convidados em convite impresso ou verbal: lançamento de livro, abertura de exposição, confraternização, boas-vindas ou despedida. Quem está convidando paga a conta. Você também pode receber em casa.

Em geral o coquetel acontece após o horário de trabalho e são suficientes, duas horas de duração. 

Escolha um local onde as pessoas possam ficar próximas, na mesma sala e coloque poucos assentos para que elas fiquem em pé e movimentem-se entre os grupos. Mas é sempre bom pensar em alguns espaços, para que as pessoas possam sentar-se caso estejam cansadas, especialmente as mais velhas. 

Coloque somente mesas de apoio. Circule, pois não é adequado monopolizar a atenção de alguém o tempo todo. O serviço deve ser volante. Garçons e copeiros circulam entre os convidados.

Serve-se vinho, champanhe, uísque e coquetéis preparados em quantidade maior. Sem álcool – coquetéis de frutas, sucos, refrigerantes e água mineral com e sem gás. Coloque pedaços de frutas para congelar com água, e decore os copos. Pode-se congelar folhas de hortelã, rodelas de limão, rodelas de laranja, metades de morango, uvas inteiras congeladas dão cor e sabor as bebidas.

As comidas são apresentadas em porções pequenas para serem colocadas inteiras na boca, de uma só vez. Se pega com uma mão. Na outra, se segura o copo e o guardanapo para limpar os dedos. Podem ser servidos: pequenos sanduíches, empadas, pastéis, croquetes, quiches, queijos, azeitonas ou torradas com patês. Calcule aproximadamente 5 salgados e 3 doces por pessoa.

A música deve ser sempre em volume mais baixo que as vozes, tanto gravação quanto ao vivo.

O importante é o encontro com pessoas que gostam de você. Tudo muito simples e prático.


10 de junho de 2016

10 dicas para uma ótima noite de sono

Você dorme bem e consegue descansar? Algumas pessoas precisam dormir nove horas, outras seis ou até quatro horas são suficientes para sentirem-se descansadas. Mas é preciso dormir bem, para descansar e acordar disposto no dia seguinte.

Especialistas de diferentes áreas recomendam rotinas e hábitos muito importantes para uma boa noite de sono. Geralmente durmo bem e não preciso de muitas horas de sono para me sentir descansada no dia seguinte. Mas tudo vai da época do ano, do estado de saúde e de outros fatores também. Mas vamos às dicas para ver se alguma delas se encaixa em nosso perfil.



  • Tenha horários regulares para dormir e acordar.
  • Use um umidificador no quarto, ajuda a não ressecar a pele e a respiração fica melhor. 
  • Escolha um cheirinho agradável para aromatizar o quarto. Entre os mais indicados encontra-se a lavanda por induzir a um sono tranquilo. Pode-se combinar a lavanda com erva-cidreira, pétalas de rosas, alecrim, tomilho, hortelã e camomila.
  • Buscar um estado mental relaxado. Procure se desligar das preocupações do dia, opte por práticas que diminuam seu nível de estresse. Medite, ore, ouça uma música, tome um banho quente, faça uma leitura leve. Se estiver com muita coisa na cabeça escreva tudo em um diário ou faça uma lista antes de ir dormir.
  • Um quarto escuro e silencioso, sem luz excessiva e nem extremos de temperatura ou ruídos desnecessários trazem o conforto necessário.
  • O corpo precisa estar livre de estimulantes pelo menos a três horas antes de dormir.  Cafeina, nicotina e álcool podem causar um sono de baixa qualidade.
  • Procure jantar razoavelmente cedo e evite alimentos pesados ou muito condimentados, pelo menos três horas antes de dormir. O alimento dá energia e eleva o metabolismo e a temperatura corporal.
  • Faça exercícios diários, mas nada extenuante, pelo menos três horas antes de dormir. 
  • Adeque seu colchão ao peso corporal e adquira um travesseiro confortável.
  • Compre roupa de cama de boa qualidade, e lave toda semana.

Créditos da foto
Voltar ao topo